A Livraria das Obras Inéditas


Farça!
04/08/2009, 4:09 pm
Filed under: Escrito em confete

Não fique ai parado! Profanar dia santo, que nem de todiano é, algo assim… Tipo diz apertar eureka na cabeça. Não é para qualquer um, não. Já no almoço, cozinhar beterraba sem lhe tirar o doce e a cor, essas alquimias… Que não pire em saiar uma idéia, porque a verdadeira já vai logo estreando nua. Nem me descreva a vida em crônica porque ela é aguda e dá corda soprana até ficar rouca. Diz farçar alguma lei para brincar de carnaval… Sei tá lá longe com sua namorada, a Nada. Quem quer saber? Todo mundo. Então eu digo que se gerúndio faz o que bem quer na hora que bem entende, então agora é fêmea também… E na fazenda da costureira se constrói cerca quando acaba o limite. Ex-curta a ber-muda agora é calça comprida de tanto falar. Tipo milagre! Mas não tava além. Tava nem. Foi só colocar… E às vezes tem que tirar no alvo, quando já tá bem madurinho. E num esquenta o verde porque cozido não é o mesmo que maduro. Farça que des-farça, gente!

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: